domingo, 31 de maio de 2009

Convívio dos antigos Alunos e Professores do Colégio Liceal de S.Paulo


Ontem, por volta das 11,30, acompanhada de meu marido, filho, nora e neto cheguei a Fátima.

Mais uma vez e como já vem sendo hábito, perdemo-nos no meio de todas aquelas ruas estreitas, para um trânsito demasiado elevado! E depois de um pedido de socorro lançado a uma transeunte, eis-nos finalmente chegados ao Exército Azul!!!

Excelente local escolhido para a confraternização!

Espaço para estacionamento não faltou e os acessos para o interior estão providos de uma bela escadaria e de um elevador na parte lateral para quem transporte cadeirinhas de rodas e bebés.

É difícil descrever a sensação que temos ao abraçarmos de novo pessoas que já não víamos há um ano! Mas mais difícil é relatar o que sentimos quando encaramos com professores e alunos que já não contactávamos há muitos anos atrás!

E foi o que aconteceu comigo!

Logo à entrada deparei com um espaçoso salão, muito bem decorado, com alguns sofás onde o Coelho “Namarrocolo”, indiferente aos movimentos das pessoas, tentava actualizar o mais possível a sua lista de nomes dos antigos professores e alunos que fizeram parte do nosso colégio!

E que colégio! Sinto vaidade, um orgulho imenso em ter pertencido àquele colégio!

Um convívio são, um abraçar sincero, um recordar desta ou daquela situação, tudo serviu para passarmos momentos maravilhosos!

Uns registavam com suas sofisticadas máquinas, fotos e vídeos para mais tarde recordarem junto dos seus, ao calor de uma lareira… outros partilhavam os albúns que transportaram até Fátima para mostrarem como eram naquela época, as suas lindas carinhas…outros mal se sentaram à mesa, preferindo percorrer todas as outras, contando suas aventuras de um passado já longínquo, numa mescla de alegria e emoção, algumas saudades do tempo que já não volta.

Houve quem, munido dos seus PCs, os colocassem em locais que facultavam a todos os outros, a possibilidade de ver as suas deslocações, em 2008, àquela Pemba que não nos cansamos de recordar!

Eu tive o prazer de abraçar uma professora que já não a via desde 1960!

A Dra. Maria Fernanda Paz!

Foi minha professora de matemática e de história, embora ela já não se recorde de ter leccionado história.
Não admira, os anos vão passando…mas ficam os documentos para recordar! Basta clicar neste link:

http://colegiosaopaulo.blogspot.com/2008/06/coleco-indita-de-autgrafos-de-algumas.html


Sei que a mesma irá ler este meu escrito, já que não só ela mas muitos dos que por lá estavam desconheciam a existência do blog do Colégio Liceal de S.Paulo e me solicitaram a forma de lá chegar e visualizar os textos e imagens.

Houve quem comentasse que esperavam mais participação … mas também houve quem afirmasse que logo de início votaram contra a criação do mesmo, por falta de tempo, conhecimentos e outros motivos que eu fui ouvindo e registando.

Meus amigos que me lêem – será que não sobra mesmo nenhum tempinho para alinhavar umas linhas???

Para quem tiver dificuldades em participar no mesmo, pode enviar um e-mail para o endereço particular do Jaime Gabão associado a este blog e ele coloca à semelhança de outros, a mensagem, o conto, a foto, indicando de seguida a sua proveniência. Como vêem é simples, muito simples mesmo!

E é uma pena que os contos que ontem ouvi, não constem do blog para a posteridade. Que belas recordações, não do meu tempo e de outros que comigo andaram, pois estamos já reduzidos a muito poucos…mas há uma geração posterior à nossa que eu convidei a aqui relatar essas memórias!

Aceitem o desafio que aqui vos lanço!
Tivemos professores dos quais nos orgulhamos! Que esse orgulho venha ao de cima e que o facho, sempre aceso que consta do nosso emblema, continue a brilhar neste blog, transmitindo para os vindouros quem realmente fez parte do nosso colégio!

E após este pequeno alerta que eu achei oportuno aqui colocar, vou regressar ao convívio!

Eu cheguei tarde, mas ainda a tempo de abraçar muitos colegas que logo me reconheceram!

A Dulce Pereira, a Mariinha e sua irmã a Milinha, A Irene Coelho e seu irmão, o Coelho, que cada vez está mais alto ou sou eu que estou encolhendo… :) ,a Odete e a Zezinha Costa, as jovens Pires,a Iris Maria, a Mali Cristina, a Belinha Januário, a Mariza Santos que viajou ontem de Londres para Portugal unicamente para assistir à confraternização, o Vicente, o Padre Domingos, o Padre Luís…enfim, uma multidão que eu confesso não esperava ver reunida!

O Padre Luís, como já vem sendo hábito, celebrou a missa, como sempre em memória dos que já nos deixaram e dos presentes e suas famílias e onde se rezou pelas melhoras de todos os que se encontram doentes.

Registei alguns desses momentos que irei colocando ao longo do tempo, neste blog e em simultâneo no http://pembabardatininha.multiply.com/

A parte do ofertório foi coadjuvada pela Dulce e sua irmã Milinha Pereira.

A leitura dos evangelhos teve a colaboração da Dra. Fernanda Paz e da Milinha ainda que afónica q.b..

Quanto ao coro foi abrilhantado pelas belíssimas vozes das três irmãs: Dulce, Mariinha e Milinha! Umas vozes que me transportaram por momentos a um passado distante, no coro da igreja de S.Paulo em Porto Amélia, onde elas participavam! Faltou a Elisa Damas, mas ela é a coordenadora das catequistas em Almada e precisamente ontem faziam o crisma os jovens que estavam sob sua orientação! Foi pena mas para o ano haverá mais e penso que só um motivo de força maior justificará a sua ausência.

Da minha parte aqui vai um muito obrigada pelas suas participações! Que continuem sempre assim!

Finda a missa, lá passámos ao salão onde iria ser servido o almoço.

Com um aspecto impecável, ar condicionado, mesas largas, toalhas e guardanapos em pano (actualmente coisa rara em muitos deles), onde já constavam as entradas:

Rodelas de morcela de arroz, chouriço assado, queijinho fresco fatiado, azeitonas e manteiga, acompanhados de cestinhos de fatias de pão torrado que se ia petiscando enquanto não chegou a sopa das nossas avós, que era uma sopa de feijão encarnado contendo algum repolho e outros legumes e que estava divinal!

No intervalo e enquanto se aguardava pelo prato escolhido, foi-se deambulando pelas várias mesas, algumas em animadas discussões relatando as suas idas a Moçambique e suas aventuras por lá! Ainda tentei solicitar a um dos membros uma cópia de um vídeo; pena que não possuía CD para fazer-se a cópia do mesmo.

De seguida chegaram as espetadas de porco preto alternadas com chouriço e linguiça picantes, migas, (estas bem diferentes das que eu estava habituada a comer na casa do Joaquim Neves, pois eram constituídas por couve cortada para caldo verde, feijão-frade e pão esfarelado que constatei ser broa e pedaços de pão torradinho) que davam um sabor original e agradável. Este prato, acompanhado de batata a “murro” estava saboroso!!!
Meus Deus, pena que eu já não possa comer como antigamente!

Para findar o repasto, serviram-nos uma salada de fruta e um doce de bolacha que estavam uma doçura!

Ainda nos foi servido um cafézinho e um digestivo para assentar o almoço e quebrar a sonolência de alguns!

De seguida passámos ao bar onde o bolo, desta vez idealizado por mim com a colaboração de mais dois amigos : Jaime Gabão e Coelho! Foi fotografado por muitos e até filmado! Convém esclarecer que o logotipo foi-me enviado pelo Jaime nas dimensões exigidas e a frase colocada no mesmo foi ideia do . Um beijão para cada um deles e a minha gratidão.

Cantámos os parabéns ao colégio e demos início à prova, já que muitos pretendiam regressar aos seus lares e o tempo voava.

É sempre assim: quando estamos em amena confraternização nem damos pelo tempo passar! Sei que quando abandonei o local pois já eram boas horas, ainda lá deixei alguns resistentes!

Fotos, possuo algumas! Não tantas quanto gostaria de ter, mas acho que são as suficientes para documentar tudo o que atrás afirmo!

Um gesto simpático da Dra. Fernanda Paz!
Fez questão de tirar uma fotografia rodeada de todos os alunos que ela leccionou e que estavam presentes! Acima reproduzo a foto.

Para o ano há mais e, se Deus o permitir lá figuraremos todos nós e ainda os que por razões diversas não o fizeram ontem.

Aproveito para aqui realçar o gesto simpático do Padre Domingos, que com os seus 80 e tal anos fez questão de ir ao convívio e manifestar que era mais um dia que se sentia muito, mas mesmo muito feliz, por nos ter abraçado a todos!
Gostei de o ouvir perguntar pela minha filha, pois foi ele quem a baptizou na Igreja de Maria Auxiliadora nos anos idos de 1974…

E as minhas últimas palavras vão para as jovens que uma vez mais organizaram o convívio!

À Odete Carvalho e à Zézinha Costa:

Que Deus vos dê forças, persistência e muito amor à causa, para continuarem a realizar esses saudáveis convívios que bem sabemos dão uma enorme trabalheira, compromissos que se assumem perante os restaurantes, responsabilidades por vezes não entendidas mas que, ano a ano irão “tentando limar essas arestas” !

Para ambas o nosso BEM HAJA!

Até para o ano, se Deus o permitir e até lá, muita SAÚDE e SORTE!

…………………
31.05.2009

LenaVilasBoasSousa

Um comentário:

Jaime disse...

Não sou muito de falar de mim e sim mais de divulgar ou recordar nossas raízes, de falar de Pemba e dos afetos consequentes nesta vivência que já ultrapassa o meio século :)).
Mas não resisti, depois de passar pelo "Colégio" (blogue), em encerrar este final de semana com algumas poucas palavras que vão com a verdade do coração de quem está longe mas sempre perto.
Aqui, deste lado do mar, passei o Domingo fora de casa, envolvido em sadia convivência com outros entes queridos e amigos diferentes mas que também são amigos, intercalando inúmeras vezes em comentários e pensamento a recordada vivencia de um 24 de Maio de 2008 que tive a felicidade de compartilhar com muitos de Vcs, Amigos(as) que me acompanham sempre, num lugar especial do coração, onde quer que esteja. Pois, neste momento, já passando das 22h00 (02h00 am em Portugal) ao "dar uma última volta" pela net, fui emocionalmente surpreendido e como, pelo magnífico relato da Lena sobre o encontro de sábado em Fátima.
Não bastasse a comoção e orgulho de ver um "desenho" feito por mim, nesta maquininha maravilhosa que é meu notebook, aqui à distância, nesse "saboroso" bolo que "devorei" em pensamento, ainda "sentir" e "viver" nesse precioso texto da Lena mais um encontro onde o fortalecer renovado de Amizades de tantos anos confirma que Pemba-Colégio somos todos nós onde quer que estejamos, simplesmente "arrazou" com meu já por natureza "mole" coração... E, podem crer, trará certamente novas energias e vontade de vivenciar o amanhecer e o futuro com esperança, alegria e disposição fortalecidas pela certeza de que "as pedras do caminho" serão mero detalhe possível de transpor, assim tenhamos também FÉ.
E é só isso que aqui quero registrar, como manifesto e agradecimento por tudo que advém de Vcs., das palavras da Lena, e das imagens que acabei de ver.
Como também e para terminar mesmo este pequeno e emotivo "discurso", incentivar-vos a que sigam o exemplo da nossa Querida Lena Vilas Boas, e dêm continuidade com vossa "presença" e textos a este simples mas franco e desinteressado blogue.
Creiam que vos fará bem, farão bem a muitos... e não é tão trabalhoso ou dificil assim :))
Recebam um GRANDE ABRAÇO, que amplio até Válega, onde a Querida Professora de muitos de nós e Poetisa do mar azul de Pemba, Glória de Sant'Anna, espera por nosso carinho espiritual e a força de nossa Amizade, nem que seja em mensagens virtuais.
Bom amanhecer para esse lado do mar disponham sempre deste "velhote" que vos considera, não esquece e estima,

Jaime Luis Gabão